A Associação Santana Cidade Solidária, através dos seus projetos pedagógicos, em parceria com a Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral, dinamiza hoje, pelas 14h30, naquela escola, uma palestra alusiva à conservação das aves marinhas e terrestres, para os alunos do curso profissional de Gestão Ambiental.

 

Com a colaboração de um técnico do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, RAM, esta atividade está integrada na comemoração do Dia Mundial dos Animais, assinalado este mês, envolvendo as disciplinas Ordenamento do Território e Qualidade Ambiental.

A palestra é dinamizada pelos projetos pedagógicos ‘Formação e Gestão de Recursos Humanos’, ‘Fazer e Aprender na Quinta do Lombo’ e ‘Desenvolvimento Juvenil’, no âmbito das valências projeto ambiental, portas da Laurissilva, juventude e Quinta do Lombo.

Os projetos pedagógicos da instituição pretendem envolver não só a comunidade estudantil do concelho, mas também a população que frequenta instituições de apoio à pessoa idosa, na defesa e salvaguarda do meio ambiente, conhecimento das alterações climáticas e defesa da fauna da Madeira.

 

Desta forma, a instituição, apesar das contingências que a pandemia a todos limita, mantém um plano de promoção, divulgação destas áreas no ano letivo em curso. Estas ações pretendem redescobrir a diversidade e a beleza natural de vários geosítios da nossa região, com abordagens específicas para projetos como a proteção da freira-da-madeira, do fura-bardos e outras aves endémicas. Estes projetos pretendem alicerçar uma cidadania mais ativa e interveniente de todos os envolvidos.

 

PALESTRA SOBRE CONSERVAÇÃO DAS AVES MARINHAS E TERRESTRES

No passado dia 1 de setembro, o Sr. Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira visitou a Associação Santana Cidade Soldiária. No seguimento da visita afirna que se antevêem “tempos difíceis”, nesta conjuntura pandémica e entende que para fazer face aos “tempos dolorosos” é necessária “a interajuda e a partilha entre as pessoas”. O alerta de José Manuel Rodrigues, em género de apelo à necessidade de reforçar a solidariedade, foi feito no final da visita à Associação Santana Cidade Solidária. “Os apoios sociais das instituições vão ser decisivos para que não se rompa o tecido social, para que continuemos com paz social e possamos gradualmente caminhar para a necessária recuperação económica e para o necessário bem-estar dos madeirenses e dos porto-santenses”, referiu.

O Presidente do Parlamento madeirense aproveitou o momento para destacar o trabalho da instituição em prol da população do Concelho de Santana. “Tem 17 valências, que atravessam várias gerações, com projetos que vão desde o apoio à juventude, às famílias mais vulneráveis, aos mais carenciados, à formação profissional, ao emprego, e até aos mais idosos, através de um lar exemplar que aqui existe”, explicou.

José Manuel Rodrigues entende que este trabalho deve ser valorizado e apoiado, “sobretudo numa época de pandemia, em que estas instituições têm custos acrescidos para pôr em prática os seus projetos.” A Associação Santana Cidade Solidária distribui “cerca de 100 refeições a idosos que vivem isolados”, presta ajuda domiciliária em parceria com o Instituto de Segurança Social da Madeira e apoia cerca de 700 pessoas. “Para além de ser a gestora do Fundo de Emergência Social que foi criado a propósito da Covid-19”, clarificou.

O Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira considera que “as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) são na Madeira a grande base do nosso tecido social. Sem elas haveria roturas na nossa sociedade que seriam inaceitáveis”.

O edifício sede da Associação Santana Cidade Solidária - sito à Estrada Dr. Luís Augusto Acciaioli n.º 105 em Santana - encontra-se encerrado por motivo de obras. Provisoriamente, deslocalizamos os nossos serviços para o Centro de Desenvolvimento Rural de Santana, na Estrada José Gonçalves Valente n.º 7.